Caderno de Uaba

Archive for the ‘Pensamentos’ Category

balloons1

Vou voltar a postar pelo Blogger. Na verdade, nunca deveria ter mudado para o WordPress, mas sou muito curiosa. O visual de lá é muito mais fácil de personalizar que o daqui e eu precisava mesmo era de um espaço com a minha cara, feito por mim. Até tentei fazer algo por aqui, porém não me entendi com esses arquivos que tem que mandar, ftp, css, etc, fsf, fdp, pqp… hahaha funny.

Bom, quem quiser me seguir, o endereço é este: http://uaballoons.blogspot.com/

Obrigada pela atenção, pelas visitas e pelos comentários. Sabe, não vou fechar este blog totalmente, até porque, meu caderno está aqui e ele é útil para muitas pessoas. Mas meus pensamentos não estão mais no meu caderno, estão voando alto nos balões de hélio ;D

Da Wikipedia:

A obediência (do latim obedire = obedecer) pode ser classificada como uma das virtudes e se define como um comportamento pelo qual um ser aceita as ordens dadas por outro.

Taí uma coisa que é verdade. E, também, que não é qualquer um que consegue ser obediente sem protestar. Meu irmão é uma dessas pessoas: não obedece sem antes tentar provar seu ponto de vista. Admiro isto, mas não acho certo o fazer o tempo todo, muito menos com os pais. Sou oldschool e obedeço sem reclamar. É respeito.

Estava me sentindo tão infeliz, vazia e triste nos últimos meses, que já estava achando que não havia mais sentido algum em viver. Só as coisas ruins chamavam minha atenção e me deixavam mais tristes do que deveriam. E, ainda por cima, deixava as pessoas que mais amo tristes por me verem triste e não saberem mais o que fazer. Não estava normal.

Não sei bem dizer o que aconteceu, o fato é que me sinto melhor. Finalmente posso dizer que estou melhorando. Claro que não estou 100%. Essas coisas demoram um bom tempo para serem resolvidas completamente e eu sei disso. Nada acontece de uma hora para outra. Mas sinto uma recuperação chegando, uma boa energia de volta ao meu lado. E o que preciso agora é deixar esta boa energia entrar e não sair mais de perto.

Outra coisa que preciso, e isto faz muito sentido, é descobrir as coisas que me fazem feliz. Digo, fazer uma listinha (sempre a ser completada) com as coisas que mais me deixam feliz. Sabendo disso, vou descobrir um pouco mais sobre mim e, assim, poderei fazer uma imagem de mim mesma, para mim mesma! Não sei se estou indo pelo caminho certo, mas é o que mais me parece certo no momento. Preciso de bons estímulos para continuar vivendo alegre, aliás, como sempre fui.

A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.
(Charles Chaplin)

E ainda estou acordada. Já assisti A Fantástica Fábrica de Chocolate e fiz um paper toy da Venus de Milo. Agora não me resta outra coisa a fazer senão postar alguma coisa no meu blog. Os pássaros estão cantando. Queria ser como um pássaro. Seria ótimo poder acordar no nascer do sol e dormir ao anoitecer. Pelo menos, de certa forma, eu seria um pouco mais saudável e não pareceria cansada o tempo todo.

Sempre pareço cansada. As pessoas chegam para mim e a primeira coisa que notam são minhas olheiras. E elas normalmente me perguntam “você está cansada? você parece tão cansada, coitada“. Na verdade, não estou nem um pouco cansada, digo, não fisicamente cansada. Acho que meu rosto reflete o fato de que estou sempre cansada da minha vida. Isto seria verdade. E, às vezes, posso trocar o `cansada` por `farta`. Estou farta da minha vida. Quero outra vida.

Traduzido daqui.

foram muito difíceis pra mim. Não escrevi uma linha. Sei que quando escrevo sinto-me aliviada, mas, desta vez, precisava de mais pressão. Queria que todos os sentimentos, pensamentos, dores e sofrimentos ficassem dentro de mim. Não deixei ninguém sair. Esperei o momento certo. Digo, não esperei, simplesmente um fato ocorreu e fui obrigada a explodir.

Tudo saiu de uma só vez. A princípio, pensei que tudo seria como todas as outras vezes, eles iam me dar bronca, dizer que tudo se resolveria e pronto. Foi diferente, foi involuntário. Primeiro, a indignação com a nota injusta da professora, depois, todo o resto.

Chorei. Fui inibida. Não cedi e fiquei só. Chorei mais. Eles voltaram, pediram desculpas e me ouviram. Chorei, solucei, contraí o rosto muito forte. Tremi as mãos e os lábios. Tomei o remédio. Gritei baixo tudo o que deixei se acumular em mim nesses dias. Eles ouviram atentamente, com olhos de medo, pena, aflição por me ver daquele jeito. Ninguém imagina isso para sua filha. Ninguém quer isso. Foi difícil, muito difícil. Minha mãe, mais do que todo mundo, conseguiu compreender meu sofrimento. E eu sabia que apenas ela poderia entender o que fiz comigo. Ficou assustada, mas não me repreendeum pois não tenho culpa. Ninguém pode ser dado como responsável por eu ter chegado a este ponto, nem mesmo eu.

Meu pai também fez o que pôde. Ele me compreende de uma maneira mais racional. Ele é prático e procurou soluções práticas, mesmo sem saber todo o problema. E agradeço aos dois pela força, pela compreensão.

Queria não estar chorando agora, mas é impossível conter as lágrimas. Não cumpri a promessa. Ainda choro e me sinto sozinha. E não procuro ajuda imediata. Sempre acho que vou incomodar os outros, ainda que sejam as pessoas que mais me querem bem no mundo e que não se importariam em enxugar minhas lágrimas às 4 horas da manhã.

Vejo fracasso em todo o lugar. Me olho no espelho, vejo o fracasso. Olho ao redor do meu quarto, fracasso espalhado em todo o lugar. Abro arquivos, entro em sites na internet, fracasso. Meus trabalhos da faculdade são sinais do meu fracasso. Meu corpo está repleto de marcas do fracasso.

Mentira é fracasso. Doença é fracasso. Desenho é fracasso. Escrita é fracasso.

Acordo com o fracasso, durmo com ele. Sonho com ele, penso nele o tempo todo. O fracasso é meu marido, é meu amigo, é minha família. O fracasso me acompanha por toda minha vida. Quando ele falha, é porque venci uma batalha. Mas o fracasso me cansa aos poucos, de luta em luta, a cada derrota. Não tenho tato para o fracasso. Ele me domina.

Os artifícios que o fracasso usa contra mim são poderosos. É quase impossível resistir. O fracasso me manda dormir, arruma minha cama e me cobre. O fracasso me enche de doces, refrigerantes, chocolates e massas. O fracasso me indica os links mais legais da internet. O fracasso me faz abrir os jogos e fechar os trabalhos. O fracasso me faz tomar remédios e esquecer de lavar o rosto.

Minhas armas contra o fracasso são praticamente inúteis. O fracasso mandou um abraço para você.

Tags:

Fatos

Posted on: novembro 17, 2008

Minha vida não é um filme.
Escrevo melhor quando estou triste, estressada, desequilibrada.
Não sei mais o que pensar em relação ao meu futuro.
Sempre deveria estar fazendo outra coisa, em vez do que estou fazendo no momento.
Ganhei presentes muito bons de aniversário. Recebi poucos parabéns.
Sou exagerada.
Às vezes, penso em desistir de tentar viver.
“Tem gente pra tudo no mundo”.
Gosto de ver as feridas cicatrizando.
Estou sempre cansada, de qualquer coisa.
Meu rosto está sempre com olheiras, espinhas e cara de desânimo e muita gente vive me dizendo isso.
Comprei e ganhei muitos pares de sapatos.
Meus olhos estão secos e preciso dormir.


A dona

Uaba, 21 anos, Recife. Faço Arquitetura e Urbanismo, mas era absurdamente melhor quando cursava Letras. Ansiosa, perfeccionista e sonhadora. Consumista, que só gosta de ganhar presentes. Sempre procrastinando. Humor super oscilante. ♥ English ♥ an adorable green-eyed white rabbit ♥ Travis

Este mês…

junho 2017
S T Q Q S S D
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Meu Flickr

Wireless

Shiny Shoes

Trees





Mais fotos

Posts antigos

Stats

  • 66,237 visitas