Caderno de Uaba

Posts Tagged ‘dúvida

Minha mãe me levou no trabalho hoje. Teoricamente, depois disso era para eu pegar o ônibus que me leva direto para a faculdade. Bem, foi isso o que eu fiz. O problema é que este mesmo ônibus, antes de chegar à faculdade, também passa muito perto da minha casa. Adivinhe o que eu fiz? Acertou, desci na parada de casa. Cheguei lá, joguei minhas coisas no chão e fui dormir. Acabei de acordar.

Por falar em chão, não sei mais o que é isso. Meu quarto tem tanta coisa espalhada nele que só ando na ponta dos pés para não esmagar nada. Já a mesa tem várias coisas soterradas embaixo dos escombros de livros, cadernos, lápis, toalhas, pacotes de bolachas, papéis, etc. O guarda-roupa, bem, este é um clichê: você abre e as coisas desmoronam na sua cabeça. Nunca fui um poço de organização, mas chegar a esse ponto, para mim, é porque tem alguma coisa muito errada. E tem.

Hoje é véspera do meu aniversário e me sinto triste, desanimada e sem nenhuma perspectiva de que minha vida melhore. Se você tiver um pouco de imaginação, verá a nuvem enorme e negra de pensamentos confusos que paira sobre a minha cabeça. Enxergará preocupação atrás das minhas espinhas. Verá as pitadas de tensão na minha pele. Meu corpo todo é uma figura de linguagem.

Escuto sempre as pessoas reclamando que não têm vida. Não sei, nunca percebi se tem realmente alguém que goste da pressão do dia-a-dia. Se tem alguém que sinta prazer em ser estressado. Ou se existe algum ser humano que goste de trabalhar tanto quanto um escravo para ter apenas uma ou duas horas de lazer por semana. O que é a sua vida? Alguém saberia me responder? Porque eu ainda não descobri o que estou fazendo aqui que ainda valha a pena meu esforço.

Anúncios

Não, hoje, não.

Não me sinto mais cansada, e sim, exausta!

Sinto a internet me fazendo mal. Parece que vivo uma vida que não é a minha. Escrevo algumas coisas que não parecem comigo. Em que estou me transformando? Onde foi parar minha personalidade? Por que continuo magoando pessoas tão queridas, mesmo sem querer? A vontade de cometer um suicídio virtual aumenta a cada dia. Não pelas pessoas virtuais, mas pelo meu “eu” virtual.

Não estou satisfeita. Sei que nunca me sentirei plena aqui. Só no real posso alcançar a plenitude. O contato físico faz toda a diferença. Não, não sou louca o bastante pra sair da minha terra e encontrar amigos virtuais em lugares distantes. Tenho vontade, mas não tenho coragem. É diferente. E eu não troco a segurança do meu mundinho real por nada, sou medrosa. E sei que isso pode me fazer peder várias oportunidades, mas quem sabe eu mude um dia?! Possibilidades existem.

MASQUEPORCARIAEUTÔESCREVENDO?!

Sou confusa, sou pedante, sou imbecil. Não consigo concluir essa lógica. Ah, não tenho namorado virtual, nem pretendo, digo isso só pra ninguém confundir as coisas. Beijos.

Natureza

Posted on: agosto 29, 2008

Às vezes acho que todo o meu esforço é em vão. Que não adianta eu ficar o dia inteiro fora de casa, passar horas em viagens de ônibus (nas quais aproveito para estudar) e encarar todas as oportunidades de estudo que aparecem sem me importar com a quantidade de coisas que terei que fazer. Sempre vem aquele pensamento de que algum vagabundo, que nunca copiou uma aula na vida e passou pelas provas filando, vai tomar minha vaga porque tem um pai ou mãe que conhece um fulano que tem grande influência no local. Mesmo que o vagabundo não dure dois meses no emprego, ele tomou dois meses que seriam bem melhores com uma pessoa que se esforçou.

Não gosto da certeza da dúvida do “depois da faculdade”. Terei emprego? Conseguirei fazer cursos? E, o mais importante: terei dinheiro? Pois o dinheiro manda buscar a felicidade, o status, o conforto. Não posso reclamar da falta de dinheiro. Não sou pobre. Mas também não posso ter tudo o que quero. E é isso o que preciso para ser feliz: ter tudo o que quero. E, se só o dinheiro compra o que quero, então é ele que vai me trazer felicidade. Pura lógica. Minha lógica. Minha felicidade.

Não quero saber de você. Nem penso mais em me preocupar com o planeta, se estou gastando muita água ou se ando muito de carro. Você também não pensa em mim quando fuma o seu cigarro e o vento traz a fumaça pra minha cara. Ninguém pensa nos outros quando joga uma lata no chão. A lógica do planeta é acabar aos poucos. Quem vai conseguir fazer com que pessoas pobres, que nunca tiveram nem educação decente, comecem a perceber que os recursos naturais são finitos? E, pior ainda, quem vai colocar na cabeça dos ricões poderosos que o ar-condicionado e a gasolina do carrão deles vai acabar com o que ainda resta de natural no planeta? Ninguém.

E os ricos continuarão comprando sua felicidade com dinheiro. E os pobres continuarão dizendo que são felizes com o que têm. E, no fim das contas, ninguém vai respeitar ninguém, porque o que interessa é viver. E a sociedade botou na cabeça do povo que viver de verdade é ser feliz. Então, se vivo nesta sociedade, logo quero ser feliz. E danem-se os outros.

O post seria sobre a greve dos motoristas de ônibus, mas eu cansei dela e, até acontecer algo novo ou emocionante a respeito, prometo que não vou escrever nada a respeito. Só digo que hoje andei de ônibus e estava vazio, mas foi a linha que eu peguei, porque as principais ruas estavam quase vazias. A cidade fica realmente estranha quando acontece um evento assim.

Outra coisa importante que eu queria que alguém me ajudasse, é sobre como colocar a lista do last.fm no wordpress. Tentei colocar numa widget, mas só apareceu o texto em html e nada da lista. Eu realmente sou quase zero nessas coisas de configurar o layout do blog. Acho que consigo as coisas é clicando na sorte mesmo. Ah, meu perfil do last.fm é este aqui, quem quiser adicionar, fique à vontade!

Tenho duas dicas de joguinhos legais em flash hoje! Uma é um vício antigo meu, o Bubble Shooter. Sempre que estou entediada, jogo! Uma vez joguei tanto que perdi a hora, achando que ainda eram 19h, quando já passava das 21h. Vício é um problema! Ah, e sem contar que coloquei o link no twitter e viciei o Megga, tadinho. A outra dica é o Winterbells, joguinho que o Gustavo acabou de me passar pelo orkut! É um coelhinho fofíssimo, que vai pulando os sinos até, sei lá, o infinito. Não conhecia, mas já viciei e favoritei. Estou nos 124.410 pontos! Cuidado, Gustavo, vou bater seu 200.000 rapidinho! haha

Outra coisa que queria partilhar aqui é o meu cansaço. Minhas costas doem bastante, meus olhos estão vermelhos e estou me coçando (?) de vez em quando, principalmente no pescoço. Isso já está ficando crônico, porque desde o primeiro dia de aula deste semestre que está acabando na faculdade, que eu sinto essas coisas. Hoje ou ontem, sei lá, da quarta para a quinta, fui dormir às 5h da manhã e acordei às 7h para entregar o trabalho que passei a madrugada fazendo. Voltei pra casa umas 10h da manhã e, durante o caminho todo, pensei em milhares de coisas ao mesmo tempo: posts para o blog, os outros trabalhos, se o projeto será aprovado, como seria a vida sem dinheiro, o que o menino da minha frente estava fazendo no ônibus sozinho, o que eu ia comer, como conseguiram desmembrar o ônibus sanfonado e partí-lo em dois formando um só, se era a ex-frente ou a ex-traseira do ex-sanfonado que eu estava sentada, de quem partia o cheiro terrível de suvaco no ônibus, entre outras coisas.

É sempre assim, quanto mais cansada estou, mais minha mente pensa. E este post aqui é o puro retrato (e fruto, lógico) da minha hiperatividade mental. Eu poderia estar dormindo, mas fiquei aqui na internet. Poderia estar lendo, mas fiquei aqui na internet. Poderia ter feito tanta coisa, mas fiquei aqui na internet. Vício é um problema. Sério.


A dona

Uaba, 21 anos, Recife. Faço Arquitetura e Urbanismo, mas era absurdamente melhor quando cursava Letras. Ansiosa, perfeccionista e sonhadora. Consumista, que só gosta de ganhar presentes. Sempre procrastinando. Humor super oscilante. ♥ English ♥ an adorable green-eyed white rabbit ♥ Travis

Este mês…

outubro 2017
S T Q Q S S D
« fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Meu Flickr

Posts antigos

Stats

  • 66,277 visitas