Caderno de Uaba

Posts Tagged ‘uaba

Estava me sentindo tão infeliz, vazia e triste nos últimos meses, que já estava achando que não havia mais sentido algum em viver. Só as coisas ruins chamavam minha atenção e me deixavam mais tristes do que deveriam. E, ainda por cima, deixava as pessoas que mais amo tristes por me verem triste e não saberem mais o que fazer. Não estava normal.

Não sei bem dizer o que aconteceu, o fato é que me sinto melhor. Finalmente posso dizer que estou melhorando. Claro que não estou 100%. Essas coisas demoram um bom tempo para serem resolvidas completamente e eu sei disso. Nada acontece de uma hora para outra. Mas sinto uma recuperação chegando, uma boa energia de volta ao meu lado. E o que preciso agora é deixar esta boa energia entrar e não sair mais de perto.

Outra coisa que preciso, e isto faz muito sentido, é descobrir as coisas que me fazem feliz. Digo, fazer uma listinha (sempre a ser completada) com as coisas que mais me deixam feliz. Sabendo disso, vou descobrir um pouco mais sobre mim e, assim, poderei fazer uma imagem de mim mesma, para mim mesma! Não sei se estou indo pelo caminho certo, mas é o que mais me parece certo no momento. Preciso de bons estímulos para continuar vivendo alegre, aliás, como sempre fui.

A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.
(Charles Chaplin)

Anúncios

Fatos

Posted on: novembro 17, 2008

Minha vida não é um filme.
Escrevo melhor quando estou triste, estressada, desequilibrada.
Não sei mais o que pensar em relação ao meu futuro.
Sempre deveria estar fazendo outra coisa, em vez do que estou fazendo no momento.
Ganhei presentes muito bons de aniversário. Recebi poucos parabéns.
Sou exagerada.
Às vezes, penso em desistir de tentar viver.
“Tem gente pra tudo no mundo”.
Gosto de ver as feridas cicatrizando.
Estou sempre cansada, de qualquer coisa.
Meu rosto está sempre com olheiras, espinhas e cara de desânimo e muita gente vive me dizendo isso.
Comprei e ganhei muitos pares de sapatos.
Meus olhos estão secos e preciso dormir.

PhotoPaint lindissimo, eu que fiz!

PhotoPaint lindíssimo, eu que fiz!

Sempre tentei ser indiferente ao meu aniversário, mas nunca passou da tentativa. Me empolgo mesmo, quero mais é ganhar presentes, receber parabéns, ficar com cara de exclamação enquanto o povo bate palmas pra mim no meio da faculdade, entre outros constrangimentos. Acho um dia único e tenho mais é que aproveitar.

Aliás, no MEU DIA, faço todo mundo de escravo, mando me abanar, piso nas pessoas, mando comprar coisas pra mim, peço dinheiro emprestado e não pago, meto a mão na comida sem pedir, exploro, desobedeço, xingo, falo na cara, entre outras coisas que não teria coragem nem vontade de fazer em dias normais. Ok, exagero!

Quero um monte de comentários (e posts nos seus blogs em minha homenagem ihihihih) aí e eu prometo não explorar você, ok?! hehehehe Agora vou dormir porque são 3h da manhã e, a essa hora, há 21 anos, minha mãe já estava descansando e a ruivinha de olhos pretões (e arregaladíssimos) estava sendo maltratada pelos médicos chatos, feios e burros do hospital (queria mesmo era o colo de mainha, né?! sou bem besta). Beijos!

Calma, uma coisa de cada vez pra o post não ficar sem sentido! Vou esgotar logo tudo o que tenho pra escrever hoje, afinal, quero praticar, não é?! Lá vai!

PENSEI
O “Pensei” é um blog grupal que eu participo e que acabou de ser inaugurado com um lindo post da Glass! A idéia surgiu no plurk do Tico e várias pessoas toparam participar. Lá, a gente pretende escrever o que pensarmos (hã, hã, pegaram?) não importa o quê. Já tenho um post em rascunho para desenvolver e, assim que postar, aviso aqui, lógico! Espero a visita e o comentário de vocês!

ETs
Achei uma tremenda falta de educação dos seres intergaláticos de marcarem a vinda deles para o dia 14/10/2008 e nem aparecerem! Absurdo! Eu tinha me arrumado, coloquei minha roupa de domingo, comprei coxinha, coca e fiz brigadeiro, fui para a cobertura do prédio e nenhuma navezinha pairou no céu para dar um alô. É muita falta de respeito. Eles podiam ter mandado um e-mail para a moça com quem eles fizeram contato pra avisar do atraso, né?! Tive que comer tudo sozinha e ainda sujei minha roupa da missa. Me iludiram, e isso não se faz com uma criança, ok?! Se me iludirem pela segunda vez eu prometo que… que… er… hum, tá -brinks.

BAGUNÇA
Gente, putaquepariu, olhem isso (tem mais fotos, inclusive do banheiro)! Como conseguiram? Alguém me explica, por favor? Não sei como chegaram a essa proeza medonha, mas vou mostrar essas fotos a minha mãe e ameaçar fazer isso no meu quarto se ela implicar com a bagunça, digo logo! Ela ia ter um ataque, coitada, mas é pro bem da minha baguncinha.

Ah, explicando, é claro que isso foi pura vingança. A pessoa que estava no apartamento (alugado) estava há um mês sem pagar e, quando o cobrador foi lá arrombou o apartamento, se deparou com isso. Ou seja, ninguém sabe onde foi parar a moça, ou os 2 gatos que moravam com ela. Eu acho que eles estão soterrados, se procurarem direitinho, vão achar.

PRESENTE
Ainda há pouco, meu super amigo do plurk, o “tio” Márcio, ou Vilão (como queiram), me mandou esta gif com minhas fotos de um álbum no orkut!

Tio, adorei! Nunca tinha recebido um presentinho assim antes, você fez um sorriso se abrir nessa carinha nem sempre tão alegre. Gosto muito de você, viu?! Beijos pro meu companheiro de madrugada insone e cheia de trabalhos!

Assim que li isto, fiquei realmente com vontade de seguir estas regras. Dizem que se você fizer uma coisa durante 21 dias seguidos, é bem provável que isto vire rotina, que fique no automático (exemplo: “todo dia, às 9h, você escreve durante 1h sem parar”). Não sei se dá certo, mas vou tentar, vou mesmo.

O primeiro dia é hoje. Apesar de não ser este o horário escolhido (ou o ideal) para postar (são 3h da manhã), pelo menos já estou praticando. Começando minha rotina. Espero que dê certo, porque escrever é algo que realmente gosto.

Meu coração começou a acelerar de repente. Qual o motivo? Não sei. Desde 2005 meu coração começa a acelerar do nada. Posso estar dormindo, na aula, no carro, comendo, andando, tanto faz. A maldita taquicardia vem sem cerimônia alguma. Não, não é nenhum problema no meu pobre coraçãozinho. É o pânico. Ele se instala em mim e não mexe apenas com meu coração. Também faz minhas mãos e pés suarem, minha cabeça rodar, meu queixo tremer, minhas pernas baterem, meu intestino afrouxar, meu estômago embrulhar, minha língua enrolar, entre outras desfunções, não necessariamente ao mesmo tempo, nem nesta ordem.

É tudo completamente aleatório. Não sei quando, como ou porque a síndrome virá. Só sei que ela vem. Depois dela, ou durante, normalmente vem o choro. As lágrimas de tristeza. Os soluços de cansaço. E, assim, eu durmo, ou sou consolada por alguém até me acalmar. Posso tomar o remédio também, este sempre me “salvou” quando precisei.

Isso não é drama, não é “ser emo”, muito menos tentativa de ser digna de pena. Não. Isso é real. Aliás, o real é o que está na minha mente, que controla o meu corpo e o faz agir descontroladamente. Os sintomas são irreais. Já cheguei a ir ao hospital, mas, chegando lá, tudo passou e o médico não encontrou nada.

Síndrome do Pânico e Depressão não são brincadeira de adolescente. Nem são coisas precisas. Pode-se passar muito tempo sem elas, mas elas podem voltar a qualquer momento, sem nenhum motivo aparente. Não pedi para ter essas doenças. Também não peço para ser feliz. A única coisa que realmente quero é uma mente que não exacerbe as emoções. Que me faça sentir segura de que não terei vontade de correr a qualquer momento. Que só me faça chorar por razões óbvias. Que me deixe trabalhar, estudar, namorar, me divertir, sem que eu precise me esconder atrás de uma “aparência” normal ou de uma “vida” virtual.

Quem me vê no dia-a-dia ou quem conversa comigo na internet, não sabe o que eu passo (agora sabe). Não quero fazer drama, repito, nem fazer tipinho, muito menos quero que ninguém tenha pena de mim. Escrever sobre isso me ajuda a mostrar o que realmente se passa quando estou fora desses mundos, quando estou no meu mundo. Um mundo que, definitivamente, não quero mais chamar de meu.

Os próximos textos serão mais alegres, prometo. Estou praticando.

Este é um post super rápido, que pode acabar a qualquer momento, pois estou escrevendo enquanto espero meu namorado chegar para sairmos. Avisado.

Depois que disponibilizei meu caderno em uma página aqui do blog (Eu, Caderno), muita gente da faculdade veio falar comigo, dizendo que adorou meu “site”, que achou as fotos dos posts passados super engraçadas, etc. Muita gente até perguntou como faz um blog! Adorei isso! É bom saber que as pessoas da minha turma gostam do que eu faço, porque faço sem esperar qualquer coisa em troca.

Tudo começou bem por acaso, uma pessoa notou que eu anotava tudo e pediu para olhar meu caderno, outra que estava junto viu e pediu também, e assim foi. Tanta gente pedindo que eu resolvi criar este espaço. Assim, tudo fica mais organizado e qualquer um pode ter acesso ao caderno. E eu fico muito feliz porque uma das coisas que mais gosto na vida é escrever e organizar tudo. Ainda bem que minha mãe e minha avó sempre me incentivaram: compravam os cadernos caros que eu queria e me davam canetinhas, lápis, borrachas, adesivos, etc.

Enfim, gente, este post é bem mais para a galera da faculdade. Sei que muitos não vão ler, ou vão ler e não vão saber como comentar, etc. Mas eu gosto de ouvir mesmo é quando meus colegas falam comigo. Fico feliz e nada mais. Obrigada, gente.

___________________________________________________________

Finalmente comprei minha tão sonhada conta pro no flickr. Coloquei muitas fotos lá, inclusive da minha viagem à Brasília. Ainda vou colocar muito mais fotos! Quem quiser olhar, fique à vontade, e comente também! Link aqui!

Outra coisa que ando usando bastante é o Tumblr. É mais um miniblog, mas é bem diferente, pois permite postar textos, fotos, quotes, links, chats, audio e video. Cada um de um jeito. E o melhor é que você pode ver um post de outra pessoa que você achou legal e reblogar! Vivo reblogando fotos lindas que as pessoas postam. Quem quiser bisbilhotar o meu, o link é este!

Deu tempo de postar tudo o que eu queria! Meu namorado acabou de chegar. É isso então. Até o próximo post! 😉

o dia está começando e eu preciso dormir para não ficar cansada! Já estou sentindo a super pressão que será este semestre: oito cadeiras, monitoria e pesquisa. Espero que eu aguente. E que meu blog aguente também, se não ele vai acabar como o antigo. Mas não, não pretendo acabar com este blog. Ele pode até ficar abandonado por uns tempos, mas vou mantê-lo vivo.

Bem, já que comecei um post meio que inútil, vou pedir algo! Se você ainda não tem um Plurk, o que está esperando para fazer o seu? É só clicar no canto direito no topo desta página, que você se cadastra. O Plurk é um miniblog mais ou menos feito o twitter, mas a interação entre os usuários é bem maior. Eu vivo por lá.

Ah, se não quiser usar ou só quiser fazer pra testar, pode fazer! Não precisa clicar em link de e-mail pra confirmação nem nada. Em menos de 2 minutos você se cadastra. O importante, se quiser fazer uma Uaba feliz, é clicar neste link e fazer seu cadastro através do botão no canto direito em cima da página! Sabe por que? Porque eu ganharei emoticons lindinhos pra usar pelos chats no plurk afora se convidar até 50 pessoas! Se quiser criar mais algumas continhas fakes eu agradeço. Também faço troca de favores, hein?! Um cadastro por um comentário haha

Bom, é só isso mesmo! Obrigada! Beijos =}


A dona

Uaba, 21 anos, Recife. Faço Arquitetura e Urbanismo, mas era absurdamente melhor quando cursava Letras. Ansiosa, perfeccionista e sonhadora. Consumista, que só gosta de ganhar presentes. Sempre procrastinando. Humor super oscilante. ♥ English ♥ an adorable green-eyed white rabbit ♥ Travis

Este mês…

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« fev    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Meu Flickr

Posts antigos

Stats

  • 66,296 visitas